Corpo e Movimento na Aprendizagem Interdisciplinar

30 Jun

– 13 horas, creditada pelo CCPFC

Data da Realização

Dias, 21, 22 e 23 de julho de 2020

  • 21 de julho: 14h30 às 18h30
  • 22 de julho: 14h30 às 18h30
  • 23 de julho: 14h00 às 19h00

LOCAL

Ginásio do SPM

FORMADORA

Sónia Maria Sá Gouveia

DESTINATÁRIOS

 Docentes de todos os grupos disciplinares

METODOLOGIA

* Parte Teórica: Enquadramento do tema, diálogo e reflexão (3 horas)

* Parte Prática:

    – Atividades lúdicas através de exercícios de exploração corporal, de danças variadas e de jogos;

    – Trabalhos individuais e em grupo (no local da ação);

 * Reflexão como consciencialização das situações vivenciadas;

OBJETIVOS GERAIS/ESPECÍFICOS:

Objetivos Gerais:

– Promover o desenvolvimento integral e harmonioso nos domínios: corporal (corpo e movimento), emocional (pensar e sentir), social (comunicar com os outros), cognitivo, criativo (aprender/expressar conceitos utilizando diferentes expressões) e estético (a beleza no movimento como parte da arte expressiva);

Compreender o valor da dança na educação;

– Apresentar uma metodologia de trabalho interdisciplinar na área da dança criativa.

Objetivos Específicos:

– Auxiliar no processo ensino-aprendizagem ao facultar estratégias diversificadas;

– Facultar uma abordagem interdisciplinar, a partir de conteúdos das áreas curriculares;

– Possibilitar a exploração corporal através da criatividade e da espontaneidade dos movimentos naturais e orgânicos;

– Promover as relações (consigo mesmo, com o outro e em grupo).

– Proporcionar experiências de ação, sensação, reflexão;

CONTEÚDOS

1. Sustentação teórica dos benefícios da Dança no Contexto Educativo (3 horas):

    1.1. O contacto com outras formas de expressão e de comunicação na aprendizagem de outros saberes;

    1.2. Aplicação de novos processos de ensino/aprendizagem para auxiliar nas aprendizagens significativas;

    1.3. Exploração das novas metodologias que potenciam as aprendizagens essenciais, o respeito pelas diferenças culturais, características, crenças e opiniões;

    1.4. A flexibilidade curricular através da interdisciplinaridade;

    1.5. Fomentação da inclusão, promovendo o desenvolvimento do SER como um todo harmonioso;

    1.6. Facilitação da exploração corporal através da criatividade e da espontaneidade dos movimentos naturais e orgânicos;

    1.7. Desenvolvimento das competências cognitivas, motoras, emocionais e sociais.

    1.8. Recursos para desenvolver conhecimentos, capacidades e atitudes de acordo com o perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória utilizando a diferenciação pedagógica.

2. Potencial pedagógico da Dança na gestão flexível do currículo (10 horas):

    2.1. Exploração das capacidades expressivas do corpo (relação com o corpo do outro, com objetos, etc.);

    2.2. Possibilidade de vivenciar: Danças para Jogar, Danças do Mundo, Dança criativa, Exercícios com Movimento, Jogos (apresentação, socialização, confiança,etc.), Relaxamento.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Os formandos serão avaliados conforme estipulado na Carta Circular CCPFC -3/2007 da responsabilidade do Conselho Científico

Pedagógico da Formação Contínua.

«Excelente – de 9 a 10 valores; Muito Bom – de 8 a 8.9 valores;

Bom – de 6.5 a 7.9 valores;

Regular – de 5 a 6.4 valores;

Insuficiente – de 1 a 4.9 valores.»

A avaliação será realizada da seguinte forma:

– participação dos formandos e execução de trabalhos individuais/grupo realizados no decorrer das sessões;

– reflexão final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.