Sibelius – Uma ferramenta pedagógica (nível básico)

25 Jul

FORMADOR

Filipe Manuel Varela Teixeira

CALENDARIZAÇÃO

21, 28 de setembro e 5 de outubro: das 09h00 às 13h00 e das 14h30 às 17h30; Dia 12 de outubro: das 09h00 às 13h00

JUSTIFICAÇÃO

Tal como preconiza o Despacho 106/2005 de 21 de Setembro, emitido pelo então Secretário Regional de Educação da Região Autónoma da Madeira, a formação contínua surge em consequência das exigências da evolução e desenvolvimento do sistema educativo, contribuindo de um modo inequívoco para a melhoria da qualidade do ensino e das aprendizagens. Sendo o ensino da música (genérico e especializado) imbuído de características muito próprias e especificidades únicas, urge garantir formação adequada e potenciadora de novas estratégias pedagógicas para os docentes pertencentes aos grupos de recrutamento 150; 250; 610; M1 a M32. Consideramos que esta proposta de ação formação se enquadra nos pergaminhos da promoção da formação contínua através da atualização e aprofundamento de conhecimentos, nas vertentes teórica e prática dos docentes dos supracitados grupos de recrutamento.

Reforçamos que esta ação se justifica pelo facto de entendermos que na actualidade existem múltiplas plataformas informáticas que poderão potencializar o planeamento e funcionamento das aulas ministradas pelos docentes integrados no ensino da música. O programa informático Sibelius revela-se uma ferramenta poderosa e essencial na criação e produção musical.

DESTINATÁRIOS

Dirigida aos docentes do grupo 150, 250, 610 e M01 a M32.

METODOLOGIA

Recorrer-se-á à metodologia expositiva (teoria) intercalada com a experimentação.

CONTEÚDOS

* Criar página de rosto de partitura; (1 hora)

* Definir a estrutura da partitura (instrumentação, tonalidade; andamento; texto); (2 horas)

* Aprender a técnica de escrita musical através de comandos de teclado; (3 horas)

* Compreender e aplicar os diferentes itens da barra de ferramentas; (5 horas)

* Editar e personalizar partituras ao nível da notação, texto e imagem; (5 horas)

* Converter e trabalhar partituras Sibelius em ficheiros midi; wav; mp3; tiff; eps; png. (3 horas)

* Criar folhas de exercícios; (3 horas)

* Avaliação. (3 horas)

 

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Os formandos serão avaliados conforme estipulado na Carta Circular CCPFC -3/2007 da responsabilidade do Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua.

«Excelente – de 9 a 10 valores;

Muito Bom – de 8 a 8.9 valores;

Bom – de 6.5 a 7.9 valores;

Regular – de 5 a 6.4 valores;

Insuficiente – de 1 a 4.9 valores.»

A avaliação será realizada com base nos seguintes critérios:

*participação: iniciativa, espírito crítico e integração no grupo (10%)

*execução de trabalhos ao longo da formação: qualidade dos trabalhos e adequação às temáticas (40%)

*trabalho criativo individual com base nos conteúdos ministrados ao longo da formação: qualidade do trabalho e adequação às temáticas (50%)

Inscrições online aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.