Tablets em sala de aula: desafios e potencialidades

25 Jul

FORMADOR

José António Correia de Sousa

CALENDARIZAÇÃO

14, 21 e 28 de setembro: das 09h00 às 14h00

JUSTIFICAÇÃO

A utilização dos Tablets com os manuais digitais em sala de aula, já a partir do próximo ano letivo, no 5.º ano de escolaridade, coloca desafios vários aos intervenientes no sistema de ensino (envolvendo alunos, professores e encarregados de educação), mas abre novas possibilidades na estratégia de estudo e na aquisição do conhecimento pelos discentes. Assim, estamos perante uma oportunidade e uma inovação pedagógica que, apesar das dificuldades iniciais e da desconfiança de alguns professores, não podemos desperdiçar, pois a utilização de Tablets é uma mais-valia para os professores e, principalmente, para os alunos, no contexto da flexibilidade das práticas pedagógicas, tendo em conta o Currículo e “O Perfil do Aluno à saída da Escolaridade Obrigatória”.

A introdução dos Tablets e respetivos manuais digitais, em articulação com a plataforma digital Escola Virtual da Porto Editora, no contexto das práticas pedagógicas, tem certamente inúmeras vantagens, umas mais práticas, como a diminuição do peso das mochilas escolares, outras pedagógicas e didáticas, com novas metodologias de trabalho, sempre com vista à melhoria das aprendizagens. Nas várias disciplinas, além do manual digital, há variados recursos digitais de grande interesse para a aula, que importa conhecer e explorar, tornando as aulas dinâmicas e atrativas.

O futuro digital de muitos alunos da Região Autónoma da Madeira começa já em setembro e os professores devem estar preparados para essa nova realidade.

DESTINATÁRIOS

Dirigida aos docentes do 2.º ciclo. – 200;210;220;230;240;250;260;290.02;290.03;

METODOLOGIA

As sessões da ação de formação terão sempre dois momentos devidamente articulados: exposição de natureza teórica e de carácter introdutório, seguido de exercícios acerca do assunto abordado. Serão explorados os manuais digitais das diferentes disciplinas, a plataforma digital Escola Virtual da Porto Editora e aplicações de evidente interesse pedagógico. Ainda serão apresentados sítios de interesse na Web.

CONTEÚDOS

1. Introdução e trabalhos prévios. (1 horas)

1.1. Apresentação da ação de formação e reflexão sobre as vantagens do uso dos tablets.

1.2. Elaboração de manual de boas práticas e normas de utilização dos Tablets em contexto escolar.

2. Exploração das potencialidades dos manuais digitais. (2 horas)

3. Exploração plataforma digital Escola Virtual da Porto Editora. (2 horas)

4. Ponto de situação. (1 hora)

4.1. Dificuldades encontradas na sala de aula na utilização dos Tablets e manuais digitais.

4.2. Soluções e sugestões práticas.

5. Exploração da plataforma digital Escola Virtual da Porto Editora. (2 horas)

6. Apresentação e exploração das principais aplicações para educação. (2 horas)

7. Ponto de situação. (1 hora)

7.1. Dificuldades encontradas na sala de aula na utilização dos Tablets e manuais digitais.

7.2. Soluções e sugestões práticas.

8. Trabalho colaborativo e utilização interativa dos Tablets. (1 hora)

9. Criação e apresentação de atividades interativas para a respetiva disciplina. (3 horas)

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Os formandos serão avaliados conforme estipulado na Carta Circular CCPFC -3/2007 da responsabilidade do Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua.

«Excelente – de 9 a 10 valores;

Muito Bom – de 8 a 8.9 valores;

Bom – de 6.5 a 7.9 valores;

Regular – de 5 a 6.4 valores;

Insuficiente – de 1 a 4.9 valores.»

A avaliação será realizada com base nos seguintes critérios:

*participação: iniciativa, espírito crítico e integração no grupo (10%)

*execução de trabalhos ao longo da formação: qualidade dos trabalhos e adequação às temáticas (40%)

*trabalho criativo individual com base nos conteúdos ministrados ao longo da formação: qualidade do trabalho e adequação às temáticas (50%)

Inscrições online aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.