Consumo de substâncias psicoativas – Intervenção no Meio Escolar – Inscrições

4 Jun

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO                         

Consumo de substâncias psicoativas – Intervenção no Meio Escolar

FORMADOR@S

Maria Nazaré de Freitas – Animadora educativa sociocultural

Rubina Nóbrega – Psicóloga

Nelson Carvalho – Psicólogo Clínico

 

JUSTIFICAÇÃO

A premência da realização desta ação é justificada pela identificação da problemática da experimentação e consumo de substâncias psicoativas no contexto escolar. Consequentemente e visando a adoção/reforço de medidas preventivas junto dos alunos, surge a necessidade de dotar os docentes de conhecimentos ao nível da prevenção das dependências que suporte as intervenções preventivas no âmbito das iniciativas futuras junto dos alunos.

Verifica-se a pertinência de formar os professores, transmitindo informações e conhecimentos que sustentem o desenvolvimento de estratégias e ações preventivas junto da sua população, tendo em vista o reforço dos comportamentos assertivos junto dos alunos.

 

DESTINATÁRIOS

Docentes de todos os grupos disciplinares

 

METODOLOGIA

  • Expositiva intercalada com o diálogo, com esclarecimento acerca dos conteúdos;
  • Ativa: contacto direto, dinâmicas de grupo e debates.

 

CONTEÚDOS

  • Unidade Operacional de Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências – contextos de intervenção na RAM;
  • Prevenção das Toxicodependências – conceitos e modelos;
  • Conceito dos Fatores de Risco e de Proteção associados ao consumo de substâncias psicoativas;
  • Modelo de competências de vida;
  • Metodologias ao nível das competências pessoais e sociais subjacentes à prevenção da toxicodependência;
  • Estratégias preventivas em meio escolar;
  • Mitos associados ao consumo de substâncias psicoativas;
  • Fenómeno das “novas drogas”;
  • Sinais e comportamentos de alerta
  • Estruturas e serviços da RAM na área das toxicodependências

     

    AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

    Os formandos serão avaliados conforme estipulado na Carta Circular CCPFC -3/2007 da responsabilidade do Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua.

    «Excelente – de 9 a 10 valores;

    Muito Bom – de 8 a 8.9 valores;

    Bom – de 6.5 a 7.9 valores;

    Regular – de 5 a 6.4 valores;

    Insuficiente – de 1 a 4.9 valores.»

     

    Participação/Interesse – 20%

    Trabalho de grupo – 40%

    Trabalho Individual – 40%

  • Inscrição online aqui!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.