O papel da comunicação na gestão escolar: liderança, motivação e comunicação interna

6 Dez

CARGA HORÁRIA

15 horas, a aguardar validação pela DRE

Sessões síncronas (3 horas)

  • Dias 13, 20 e 27 de janeiro: das 19h00 às 20h00

Sessões assíncronas (12 horas): de 13 a 27 de janeiro de 2022

MODALIDADE

Modalidade E-learning (Google Classroom e Zoom)

FORMADORA

Alexandra Gomes

DESTINATÁRIOS

Docentes de todos os grupos de recrutamento

JUSTIFICAÇÃO

O ser humano é, por natureza, um animal comunicativo. Ao longo dos séculos, a comunicação foi uma das principais ferramentas que contribuiu para a evolução e organização das sociedades, seja em termos pessoais e de afirmação individual, seja em termos de grupo e de gestão coletiva. A Escola enquanto organização inserida numa comunidade e gerida como uma comunidade, não é alheia a esta realidade. A comunicação na Instituição Educativa assume vários papéis e desenrola-se a vários níveis, quer para um público externo (comunidade em geral), quer para um público interno (comunidade escolar: professores, diretores, pessoal não docente, alunos e encarregados de educação).

Nesta formação o foco principal vai para a comunicação interna na Escola, tanto ao nível da gestão e organização de pessoal, como ao nível da gestão e orientação de grupos e projetos. Num momento em que a comunicação escolar se encontra sempre mais dispersa entre meios físicos e meios digitais, torna-se importante traçar estratégias comunicativas com vista à criação de um plano de comunicação interna adequado à realidade de cada Escola enquanto instituição e ao bom funcionamento interno dos seus vários grupos de trabalho e projetos.

Por outro lado, a partir de temas como a liderança e motivação de equipas, a inteligência emocional, a gestão de recursos humanos e a cultura organizacional, aplicam-se e adaptam-se conceitos e ferramentas à realidade escolar, tendo em conta as especificidades e idiossincrasias das Instituições de Ensino. O objetivo final é que os formandos fiquem aptos a desenhar estratégias de comunicação e a criar planos de comunicação interna com vista à promoção e fomento do bom funcionamento da Instituição “Escola” como um todo, em que uma comunicação saudável, equilibrada e adequada contribui para uma maior motivação dos vários públicos internos e equipas, e promove uma maior eficácia seja na gestão administrativa e burocrática, seja na gestão de grupos, pessoas e projetos.

CONTEÚDOS

A ação desenvolve-se em 3 módulos, num total de 15 horas, das quais 3 horas são síncronas e 12 horas são assíncronas.

Os módulos são explorados através dos conteúdos a seguir apresentados:

Sessão Síncrona Inicial_(1h)

Módulo 1 – Entender a Comunicação (3h)

  • O que é a comunicação
  • Funções da comunicação
  • Tipos e formas de comunicação
  • Diferença entre comunicação e informação
  • Modelos de comunicação
  • Comunicação interna vs comunicação externa

Módulo 2 – Comunicação, Liderança e Motivação (3h)

  • Liderança e motivação de equipas e pessoas
  • Papel da comunicação na liderança e motivação
  • Liderança e motivação em contexto escolar

Sessão Síncrona Intermédia_(1h)

Módulo 3 – A Comunicação Interna Aplicada à Escola (6h)

  • Funções da comunicação interna
  • A comunicação interna em contexto escolar
  • Como definir uma estratégia de comunicação interna
  • Ferramentas de comunicação interna
  • A conceção do plano de comunicação interna

Sessão Síncrona Final_(1h)

METODOLOGIA DA FORMAÇÃO

  • A ação será realizada em modalidade de curso em formato e-Learning (totalmente à distância).
  • O curso é composto por sessões síncronas e assíncronas (de auto estudo), divididas da seguinte forma:
  • Carga Letiva síncrona: 3h
  • Carga Letiva Assíncrona: 12h
  • Carga Letiva Total: 15h
  • Duração geral do curso: 2 semanas
  • O curso terá uma componente teórica, e uma componente prática (exercícios e atividades propostas de acordo com os conteúdos de cada módulo).
  • Ao longo da ação de formação serão utilizados, sobretudo, os métodos expositivos, interrogativo e demonstrativo.
  • As ferramentas didáticas a utilizar incluem recursos multimédia (som e vídeo) e recursos didáticos variados como testes digitais de escolha múltipla, formulários, perguntas de resposta aberta, fóruns, glossários, chat e videoconferências. Será igualmente facultado aos formandos um e-manual do curso com o resumo dos conteúdos ministrados, para consulta offline.

O exercício de avaliação final será constituído pela criação de um plano básico de comunicação interna adequado às necessidades do(a) formando consoante os objetivos e função que desempenha em âmbito escolar e tendo em conta os conteúdos dos vários módulos do curso.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Os formandos serão avaliados conforme estipulado na Carta Circular CCPFC -3/2007 da responsabilidade conjunta do Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua e da Direção Geral dos Recursos Humanos da Secretaria de Educação:

«Excelente – de 9 a 10 valores;

  Muito Bom – de 8 a 8.9 valores;

  Bom – de 6.5 a 7.9 valores;

  Regular – de 5 a 6.4 valores;

  Insuficiente – de 1 a 4.9 valores.»

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.