Manuais digitais com tablets em contexto escolar

6 Ago

CARGA HORÁRIA

15 horas, a aguardar validação pela DRE

  • 11, 18 e 25 de setembro: 14h00-19h00

MODALIDADE

Presencial

FORMADOR

José António Correia

DESTINATÁRIOS

Docentes dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e ensino secundário.

JUSTIFICAÇÃO

       A utilização dos manuais digitais com Tablets em contexto escolar, dentro e fora da sala de aula, já é uma realidade no 2.º CEB em todas as escolas do ensino público da RAM. No ano letivo de 2021-22, o Projeto “Manuais Digitais” será alargado ao 3.º CEB, no 7.º Ano de escolaridade. Assim sendo, os alunos continuam a usufruir destas ferramentas digitais como estratégia de estudo e de aquisição de conhecimentos, mas coloca desafios vários aos professores nesta fase inicial de operacionalização no 7.º Ano, no contexto da educação inclusiva e da Autonomia e Flexibilidade Curricular, tendo em conta o Currículo, as Aprendizagens Essenciais das respetivas disciplinas e o “Perfil do Aluno à saída da Escolaridade Obrigatória”.

A partir da experiência de dois anos de implementação do Projeto “Manuais Digitais”, é possível fazer um balanço das inúmeras vantagens e dos muitos desafios que se colocam aos professore e aos alunos, em contexto escolar, tanto na sala de aula como no trabalho autónomo ou no ensino a distância.  Além dos manuais digitais das várias disciplinas, há outros recursos digitais de grande interesse para a aula, nomeadamente aqueles que são disponibilizados nas principais plataformas digitais, que importa conhecer e explorar, tornando as aulas dinâmicas e atrativas.

A Formação “Manuais Digitais com Tablets em contexto escolar” tem como principal objetivo dotar os professores de competências nos manuais digitais com recurso aos Tablets, implementando aulas mais ativas e dinâmicas, potenciando a interatividade no trabalho em sala de aula, rentabilizando o trabalho autónomo ou no ensino a distância e, ao mesmo tempo, mais colaborativo, promovendo atividades diferenciadas de acordo com o perfil do aluno e monitorizando as aprendizagens realizadas pelos alunos.

CONTEÚDOS

  1. Introdução e trabalhos prévios. (1 horas)
    1. Apresentação da ação de formação e reflexão sobre as vantagens e os desafios decorrentes do uso dos Tablets em contexto escolar, dentro e fora da sala de aula.
    1. Elaboração de manual de boas práticas e normas de utilização dos Tablets em contexto escolar.
  2. Exploração das potencialidades dos manuais digitais. (2 horas)
    1. Manuais do Grupo Porto Editora.
    1. Manuais digitais do Grupo LeYa.
  3. Exploração da plataforma digital Escola Virtual da Porto Editora. (2 horas)
    1. Meu Espaço;
    1. Disciplinas;
    1. Biblioteca;
    1. Turmas;
    1. Dicionários.
  4. Exploração da plataforma digital Aula Digital da LeYa Educação. (2 horas)
    1. Biblioteca;

4.2. Banco de recursos;

4.3. As minhas salas;

4.4. Os meus testes;

4.5. As minhas aulas.

  • Apresentação e exploração das principais aplicações para a educação e o ensino. (3 horas)
    • Kahoot.
    • Mentimeter.
    • Padlet.
  • Trabalho colaborativo e utilização interativa dos Tablets. (1 hora)
  • Criação de aulas personalizadas para a respetiva disciplina. (2 horas)
  • Criação de testes personalizados para a respetiva disciplina. (2 horas)

METODOLOGIA DA FORMAÇÃO

As sessões da ação de formação terão sempre dois momentos devidamente articulados: exposição de natureza teórica e de carácter introdutório, seguido de exercícios/exercícios acerca do assunto abordado ou criação de aulas e testes personalizados.

Serão explorados os manuais digitais das diferentes disciplinas, as plataformas digitais Escola Virtual (Grupo Porto Editora) e Aula Digital (Grupo LeYa), assim como aplicações de evidente interesse pedagógico.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Os formandos serão avaliados conforme estipulado na Carta Circular CCPFC -3/2007 da responsabilidade conjunta do Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua e da Direção Geral dos Recursos Humanos da Secretaria de Educação:

«Excelente – de 9 a 10 valores;

  Muito Bom – de 8 a 8.9 valores;

  Bom – de 6.5 a 7.9 valores;

  Regular – de 5 a 6.4 valores;

  Insuficiente – de 1 a 4.9 valores.»

Os formandos serão ainda avaliados tendo em conta os seguintes parâmetros:

– Assiduidade – 10%

– Participação nas sessões – 10%

– Execução das tarefas propostas – 30%

– Elaboração do relatório crítico – 50%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.