Estudo do Meio da Educação Pré-Escolar ao 1.º Ciclo do Ensino Básico

5 Mai

15 horas

CCPFC/ACC-119686/23

FORMADORA

Inês Ferraz

MODALIDADE

Presencial

DESTINATÁRIOS:

100 – Educação Pré-Escolar, 100 E – Educação Pré-Escolar- Ensino Especial, 110 – 1.º Ciclo do Ensino Básico; e 110 E – 1.º Ciclo do Ensino Básico – Ensino Especial.

JUSTIFICAÇÃO

A interação com o mundo que nos rodeia inicia-se nos primeiros anos de vida e é fundamental para o desenvolvimento de cada indivíduo. Cabe aos Educadores de Infância e aos Professores fomentar a curiosidade, proporcionando oportunidades para a criança aprofundar, relacionar e comunicar o que já conhece sobre o mundo. Estes devem ainda, permitir às crianças, através do contacto com novas situações, aumentar a curiosidade e o interesse por explorar, descobrir e compreender o mundo. Pretende-se, nesta formação, capacitar os professores para a utilização de recursos tecnológicos, desenvolvendo entre os formandos maior confiança e segurança na adoção de práticas inovadoras e transformadoras.

As Orientações Curriculares para a Educação Pré-escolar (2016) e as Aprendizagens Essenciais do Estudo do Meio (Despacho n.º 6944-A/2018, de 19 de julho) fazem alusão à importância de se explorar o mundo envolvente e referem que se deve partir do que as crianças já sabem e aprenderam nos contextos em que vivem, para “lançar as bases da estruturação do pensamento científico, que será posteriormente mais

aprofundado e alargado” (OCEP, p. 88).

As crianças vão compreendendo o mundo quando brincam, interagem e exploram os espaços, objetos e materiais e o professor deve aproveitar as oportunidades que ocorrem naturalmente, tendo em conta que a aprendizagem mais significativa resulta das experiências que despertam interesse e que levam a criança a refletir.

OBJETIVOS

Objetivos gerais:

  • Partilhar experiências vividas na área do Conhecimento do Mundo / Estudo do Meio;
  • Promover o desenvolvimento de práticas pedagógicas inovadoras;
  • Dotar os professores de ferramentas que permitam utilizar materiais adaptados às Necessidades Educativas Especiais de cada criança.

Objetivos específicos:

  • Desenvolver a linguagem científica;
  • Propor desafios que motivam para a aprendizagem da área de Estudo do Meio;
  • Conhecer estratégias para desenvolver métodos de pesquisa científicos;
  • Fomentar a capacidade de estabelecer conexões entre as diferentes áreas do saber;
  • Desenvolver nas crianças a capacidade de pesquisar e aprofundar os conhecimentos;
  • Incrementar a compreensão de conhecimentos do meio físico envolvente;
  • Selecionar materiais didáticos que facilitam a aprendizagem dos alunos com Necessidades Educativas Especiais.

CONTEÚDOS

  1. O Conhecimento do Mundo na Educação Pré-Escolar – (3 horas)
    1. Fundamentação teórica e científica dos conceitos subjacentes ao Conhecimento do Mundo
    1. Exploração das competências que as crianças devem adquirir no Pré-Escolar:
      1. Conhecimento do mundo social
      1. Conhecimento do mundo físico e natural
      1. Mundo tecnológico e utilização das tecnologias
  • Estudo do Meio no 1.º Ciclo do Ensino Básico – (3 horas)
    • Fundamentação teórica e científica acerca das Aprendizagens Essenciais do Estudo do Meio
    • Conteúdos a trabalhar em Estudo do Meio no 1.º Ciclo do Ensino Básico
      • Exploração dos domínios: Sociedade, Natureza e Tecnologia
  • Conhecer o papel do professor na construção de saberes acerca do Mundo – (2 horas)
    • A importância dos desafios para construção de conhecimento
  • Exploração de materiais didáticos para auxiliar a aprendizagem do Estudo do Meio – (3 horas)
    • Reflexão acerca de experiências vividas na área do Conhecimento do Mundo;
    • Elaboração de materiais didáticos que facilitam a aprendizagem;
    • Construção / adaptação de materiais para as crianças com Necessidades Educativas Especiais;
  • Motivação para a Aprendizagem – (2 horas)
    • Fundamentação teórica e científica sobre a aprendizagem
    • Práticas pedagógicas que estimulam as conexões entre as diferentes áreas do saber;
  • Reflexão sobre a importância da utilização de materiais didáticos na aquisição de competências – (2 horas)

METODOLOGIA DA FORMAÇÃO

As sessões serão teórico-práticas. Terão uma componente expositiva, onde se abordarão os referenciais teóricos subjacentes à temática em análise e uma componente prática, onde os formandos terão a oportunidade de explorar materiais didáticos de apoio ao ensino do Estudo do Meio que poderão utilizar com os seus alunos.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

A avaliação dos formandos será qualitativa e quantitativa, seguindo o modelo definido para a formação contínua dos docentes através da Carta Circular CCPFC 3/2007.

Observar-se-ão os seguintes parâmetros:

  • Participações e intervenções pertinentes – 30%
  • Tarefas realizadas nas sessões – 40%
  • Trabalho individual – 30%

A classificação a atribuir aos docentes será, de acordo com o Decreto-Lei n.º 15/2007, a seguinte:

  • Excelente – de 9 a 10 valores;
  • Muito Bom – de 8 a 8,9 valores;
  • Bom – de 6,5 a 7,9 valores;
  • Regular – de 5 a 6,4 valores;
  • Insuficiente – de 1 a 4,9 valores.

BIBLIOGRAFIA

Martins, I., Veiga, M., Teixeira, F., Tenreiro-Vieira, C., Vieira, R., Rodrigues, A., Couceiro, F., & Pereira, S. (2009). Despertar para a Ciência: atividades dos 3 aos 6 anos. Ministério de Educação. Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular.

As Aprendizagens Essenciais (AE) referentes ao Ensino Básico, homologadas pelo Despacho n.º 6944-A/2018, de 19 de julho.

Martins, G. et al. (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Lisboa: Ministério da Educação/ Direção-Geral da Educação.

Silva, L., Marques; L., Mata, L., & Rosa, M. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Lisboa: Ministério da Educação/ Direção-Geral da Educação.

Roldão, M.; Peralta, H. & Martins, I. (2017). Para a construção de Aprendizagens Essenciais baseadas no Perfil dos Alunos. Lisboa: República Portuguesa – Educação. Disponível em

http://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Curriculo/Projeto_Autonomia_e_Flexibilidade/ae_documento_enquad rador.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *