De que é feita uma obra de arte? Conhecer para proteger

15 Out

– 15 horas, validadas pela DRE

Data da Realização

  • 25 de setembro: 14h00 às 19h00
  • 26 de setembro: 09h00 às 14h00
  • 28 de setembro: 14h00 às 19h00

LOCAL

Sede do SPM

FORMADORA

Georgina Garrido

DESTINATÁRIOS

 Docentes de todos os grupos disciplinares, exceto 140, 240 e 600

METODOLOGIA

15 horas de formação, repartidas por 3 sessões, nas quais se inclui o debate no final.

Todas as sessões são acompanhadas com filme e/ou imagem e discussão diária para avaliação do docente.

CONTEÚDOS

1.ª Parte – De que é feita uma obra de arte e as profissões associadas (4 horas)

1. Os materiais que constituem a Obra-de-Arte, desde a extração dos elementos da natureza até à obra final:

*suportes em madeira (árvore, corte, veio, encaixes) e em têxtil (algodão, cânhamo e linho);

*encolagem;

*bases de preparação;

*desenho;

*policromia (pigmentos, aglutinantes e solventes);

*folha metálica verdadeira e folha metálica falsa, bases de preparação;

*tratamentos de proteção: origem (animal, vegetal e sintético) e formas de aplicação;

*estratigrafia.

 – Os diversos ofícios necessários para realizar a obra de arte (escultura/madeira e pintura/tela/madeira):

*Mestre, Pintor, Escultor, Entalhador, Embutidor, Preparador/Estucador, Policromador, Dourador, Estofador, Desenhador, Picotador, Estampador, etc.

2.ª Parte – Como conservar a Obra-de-Arte – Fatores de degradação (4 horas)

2. Principais fatores de degradação do Património. Agentes internos e externos:

*Danos físicos diretos;

*roubo/vandalismo/crime;

*fogo;

*guerra e catástrofes naturais;

*água;

* infestações;

*contaminações;

* pragas;

*transporte;

* poluição;

* luz-UV;

* humidade relativa elevada;

* temperatura incorreta;

* mau acondicionamento;

*alienação.

3.ª Parte – Boas Práticas (3 horas)

3. Boas práticas que visam prolongar a vida às obras de arte:

*manuseamento;

*material utilizado na embalagem;

*embalagem;

*armazenamento;

 *manutenção de espaços;

* transporte.

4.ª Parte – Exposição (4 horas)

4. A Exposição de uma obra de arte

*o estado de conservação da obra de arte a expor;

* espaço que irá albergar a peça (Museu, Igreja, Galeria, Escola);

*aspetos importantes do estado de conservação do edifício/sala;

* alguns materiais utilizados para corrigir e monitorizar o espaço interior;

*alguns materiais auxiliares utilizados para expor uma obra, nomeadamente materiais de construção de vitrinas, prateleiras e plintos;

*cuidados a ter com o tipo de iluminação;

*conselhos para uma correta distribuição das obras no espaço: bons e maus exemplos

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

A avaliação será realizada com base nos seguintes critérios:

*participação e empenho nas práticas realizadas (35%):

 – iniciativa, espírito crítico e integração no grupo;

*trabalho de grupo – estratégias de conservação da «Obra de Arte» e apresentação de boas práticas de conservação (50%):

– qualidade  dos trabalhos, coerência do discurso e adequação às temáticas

*trabalho individual – conhecimentos adquiridos, ao nível das diferentes etapas da execução da «Obra de Arte» e dos perigos a que a mesma está exposta  (15%):

– qualidade do trabalho,  espírito crítico,  adequação às temáticas e coesão e coerência do discurso

Os participantes são avaliados qualitativa e quantitativamente:

Excelente – de 9 a 10 valores;

Muito Bom – de 8 a 8,9 valores;

Bom – de 6,5 a 7,9 valores;

Suficiente – de 5 a 6,4 valores;

Insuficiente – de 1 a 4,9 valores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *