“Intervenção Docente nos Primeiros Socorros Psicológicos: Antes, Durante e Depois da Crise”

29 Jun

DESIGNAÇÃO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO

“Intervenção Docente nos Primeiros Socorros Psicológicos: Antes, Durante e Depois da Crise”

– 13 horas, a validar pela DRE

Data da Realização

De 13 a 20 de julho de 2020

Sessões síncronas (6horas)

  • 13 de julho: 15h00 às 17h00;
  • 15 de julho: 15h00 às 16h30;
  • 20 e julho: 15h00 às 17h30.

Sessões síncronas (7horas)

de 13 a 20 de julho

FORMADORA

Susana Cristina Freitas Gonçalves

DESTINATÁRIOS

 Docentes de todos os grupos disciplinares

METODOLOGIA

O curso é composto por sessões síncronas e assíncronas divididas da seguinte forma:

Ao longo das sessões será adotada uma metodologia teórico-prática.

A componente teórica (com recurso a metodologias expositivas e a suportes de meios audiovisuais) irá alternar com a componente

prática, na qual serão apresentados, pela formadora, materiais práticos e bibliografia de apoio, para análise, reflexão conjunta e

realização de trabalhos (utilização e produção de materiais de intervenção educativa, de acordo com a realidade concreta de cada

formando).

CONTEÚDOS

1. O que é uma Crise

1.1. A natureza da crise

1.2. Sinais de aviso e críticos de uma crise

1.3. Influência de um incidente crítico sobre o rendimento escolar dos alunos;

1.4. Sintomas de um impacto traumático no comportamento em espaço de sala de aula e no ambiente escolar

1.5. Possíveis consequências psicossociais de um incidente crítico / impacto psicológico.

2. “Emergências” Psicológicas

2.1. O que é uma emergência psicológica.

2.2. Como atuar perante uma emergência psicológica em contexto escolar.

3. Intervenção na Crise

3.1. Definição e princípios básicos.

3.2. Agentes de mudança, dando relevância aos agentes em contexto escolar.

3.3. Gestão do stress, no contexto de sala de aula, perante incidentes críticos.

3.4. Atuação perante uma vítima de um incidente crítico e perante familiares / amigos: o papel do Diretor de Turma

3.5. Avaliação do impacto psicológico de um incidente crítico e como fazer os encaminhamentos necessários.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

Os formandos serão avaliados conforme estipulado na Carta Circular CCPFC -3/2007 da responsabilidade do Conselho Científico

Pedagógico da Formação Contínua.

«Excelente – de 9 a 10 valores; Muito Bom – de 8 a 8.9 valores;

Bom – de 6.5 a 7.9 valores;

Regular – de 5 a 6.4 valores;

Insuficiente – de 1 a 4.9 valores.»

A avaliação será realizada com base nos seguintes critérios:

*participação (20%):

– Iniciativa e espírito crítico

*execução de trabalhos ao longo da formação (40%):

– adequação às temáticas trabalhadas ao longo das sessões.

*trabalho individual final – estudo de caso/plano de intervenção (40%):

– identificar e seleção do(s) cas(s), mediante os comportamentos e sinais que levarão à intervenção;

– utilização correta das ferramentas;

– encaminhamento(s) adequado(s).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *