Zentangle – uma forma de terapia

6 Mai

15 horas – em processo de validação pela DRE

FORMADOR

Sónia Loureiro

DESTINATÁRIOS

Docentes de todos os grupos de recrutamento

JUSTIFICAÇÃO

O papel do professor na sociedade atual é simultaneamente desafiante e stressante. Esta ambivalência manifesta-se de modos muito diversos. Do professor espera-se que eduque, forme, oriente, mas também que exerça, em muitas ocasiões, funções tradicionalmente atribuídas às famílias.

Esta responsabilidade, as elevadas exigências cada vez mais complexas, as mudanças e reformas dos planos de estudo e a reestruturação do sistema educativo estão a converter a docência numa profissão de risco de esgotamento físico e mental.

Mediante esta realidade, torna-se urgente ajudar os professores a gerir melhor o stress, delineando as suas próprias estratégias de defesa. Só assim, poderão lidar mais facilmente com as constantes exigências profissionais também elas geradoras de stress, conduzindo em alguns casos ao aparecimento do “burnout”.

O “Zentangle” acaba por funcionar como uma terapia, pois contribui para a diminuição dos níveis de ansiedade e de stress.

É uma técnica de desenho através do traço de padrões estruturados, curvas, linhas, formas geométricas que aumentam a concentração, criatividade e promovem o relaxamento, o bem estar físico e emocional.

É um método de desenho fácil de aprender e de fazer, sendo, ao mesmo tempo, divertido e relaxante. Faz-se ou cria-se desenhos belíssimos, incríveis, inéditos e personalizados usando apenas padrões. Tudo é permitido e não há certo nem errado.

O “Zentangle” é uma forma rápida de redirecionar o foco de atenção, alcançando, quase imediatamente, um estado de relaxamento. Não requer qualquer habilidade mental especial, apenas para relaxar e divertir-se. É um método simples de compreender e fácil de desfrutar, inclusivamente para quem está convencido de que não tem habilidade nenhuma com o desenho.

METODOLOGIA

Esta formação tem uma cariz eminentemente prático, com o qual se pretende preparar os formando para iniciar  e desenvolver de forma autónoma a técnica do “Zentangle”.

Importante, neste processo será o formando sentir que o Zentangle acaba por funcionar como uma terapia, pois contribui para a diminuição dos níveis de ansiedade e de stress e simultaneamente perceba um talento artístico e criativo que nunca soube que tinha.

Seguir-se-á, a partir dos conteúdos propostos, a seguinte abordagem, para conduzir aos objetivos indicados:

Redirecionar o foco, a concentração e a atenção plena;

Descobrir um talento artístico e criativo, desenvolvendo a Inteligência criativa, determinação e planeamento;

Promover a autoconfiança e autoestima, estimulando o trabalho em equipa e até mesmo como uma forma de terapia, distúrbios de atenção e stress;

Realizar, de uma forma não verbal, o feedback, diário pessoal, com vista a uma reflexão, que contribua para a concentração, determinação, calma e realização.

OBJETIVOS (GERAIS/ESPECÍFICOS)

Objetivos gerais:

*Compreender a importância da gestão do stress para o equilíbrio da vida pessoal e profissional;

**Desenvolver, através do desenho , técnicas para a melhor gestão individual do stress; Contribuir para a diminuição dos níveis de ansiedade e de stress;

*Promover o bem estar físico e emocional;

**Favorecer o relaxamento criando assim maior concentração e criatividade; Proporcionar uma grande sensação de bem estar.

Objetivos Específicos:

  1. Obter momentos de relaxamento, meditação e autoconhecimento.
  2. Descobrir as especificidades da arte “Zentangle”.
  • Promover a autoconfiança e autoestima.
  • Utilizar a arte “Zendagle” como feedback, diário pessoal,com vista à reflexão, análise e crescimento pessoal.

CONTEÚDOS

1 – O que é o Zentangle e como surgiu. 2 – Materiais e dicas de uso:

  • materiais para exercícios;
    • materiais alternativos.
  • – Exercícios:
    • perder o medo de desenhar;
    • linha, forma, textura e cor;
    • padrões;
    • expansão da criatividade;
    • efeitos de entrelaçados.
  • – Desenho / Transferência de desenho. 5 – Criação livre.

6 – Mistura de padrões. 7 – Juntar cor.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

A avaliação será individual, qualitativa e quantitativa, expressa numa escala numérica de 1 a 10 valores, previstas na legislação que enquadra a formação contínua dos docentes da Região Autónoma da Madeira, nos termos da alínea k) do nº2, do capítulo II do anexo da Portaria nº36/2021, de 18 de fevereiro, com os parâmetros seguintes:

Excelente – de 9 a 10 valores; Muito Bom – de 8 a 8,9 valores; Bom – de 6,5 a 7,9 valores; Regular – de 5 a 6,4 valores; Insuficiente – de 1 a 4,9 valores

A avaliação será realizada com base nos seguintes critérios:

*participação: iniciativa, espírito crítico e integração no grupo (10%);

*execução de trabalhos ao longo da formação: qualidade dos trabalhos, adequação às temática e evolução verificada (35%);

*trabalho individual final: qualidade do trabalho, e evolução verificada (55%).

BIBLIOGRAFIA

“Zentangle, O desenho que nos ajuda a meditar”. A mente é maravilhosa, 2022. Disponível em

<https://amenteemaravilhosa.com.br/zentangle-desenho-ajuda-meditar/>

Revista Sábado, “Você já ouviu falar na técnica Zentangle de ilustração”. GSHOW, 2016. Dísponível em

<https://gshow.globo.com/TV-Tem/Revista-de-Sabado/noticia/2016/04/voce-ja-ouvir-falar-na-tecnica- zentangle-de-ilustracao.html

Ribeiro,      Carla.      “O      que      é      o      Zentangle?”.     Domestika,     2020.     Disponível     em: https://www.domestika.org/pt/blog/5533-o-que-e-o-zentangle.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *