Língua Gestual Portuguesa – Nível 1 – Módulo II

9 Dez

– 15 horas, a validar pela DRE

Data da Realização

  • 9, 16 e 23 de janeiro de 2021: 09h30 – 13h00;
  • 30 de janeiro: 09h00 – 13h30.

FORMADOR

Pedro Ribeiro

DESTINATÁRIOS

 Docentes de todos os grupos disciplinares

RAZÕES JUSTIFICATIVAS

O respeito pela constituição da república portuguesa vai promover um crescente e contínuo uso da língua gestual em ambientes sociais e educacionais, permitindo que as pessoas não ouvintes possam usufruir totalmente dos seus direitos, como qualquer outro cidadão português.

Neste desiderato e atendendo às novas necessidades verificadas em sede de integração de alunos surdos no Sindicato Independente de Professores e Educadores Madeira, torna-se de todo pertinente realizar uma ação de formação em língua gestual portuguesa para os professores e os educadores no interior e no exterior deste sindicato.

OBJETIVOS A ATINGIR

Objetivos Gerais:

  • Desenvolver conhecimentos básicos introdutórios da LGP;
  • Desenvolver capacidades comunicativas e linguísticas em Língua Gestual, de modo a promover a integração mais eficaz entre professores, educadores, alunos e respetivas famílias;
  • Sensibilizar para as práticas comunicativas relativas à educação dos surdos, potenciando uma melhoria qualitativa na comunidade surda.

Objetivos específicos:

  • Aplicar e aprofundar conhecimentos básicos de Língua Gestual Portuguesa.
  • Capacitar para a interação com a Comunidade Surda.
  • Conhecer cuidados a ter na comunicação com Surdos.

METODOLOGIA

-Diálogo entre os formandos

-Trabalho de grupo

-Interação entre os formandos

-Apresentações individuais e/ou pares

CONTEÚDOS

Climas atmosféricas – 2 hora

Concelhos Madeirenses – 2 hora

Cores – 2 hora

Desastres naturais – 2 hora

Família – 2 horas

Número (ordinário e horas) – 3 horas

Transportes – 2 hora

Os conteúdos teóricos serão sempre acompanhados de exercício que permitem a sua aplicação prática. E ainda sempre será revisão de todas as sessões e todas as horas e várias atividades relacionado a Língua Gestual Portuguesa.

AVALIAÇÃO DOS FORMANDOS

A avaliação será individual, qualitativa e quantitativa, expressa numa escala numérica de 1 a 10 valores, nos termos previstos na Carta Circular CCPFC – 3/2007, de setembro de 2007, do Conselho Científico Pedagógico da Formação Contínua e com base nos seguintes critérios: 

-Aquisição e aplicação de conhecimentos – 30%

-Empenho – 20%

-Teste final – 50%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *